quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Oração ao Coração Puríssimo e Amantíssimo de São José

Ó coração clementíssimo e puríssimo de São José , que palpitastes de amor por Jesus e Maria, voltai-vos para mim, pobre pecador, e alcançai-me de Deus a graça que espero:
__________ (indicar a graça).
Ó coração humílimo e paciente, plasmai o meu coração conforme o vosso, vós que sempre dissestes sim a Deus.
Recordai-vos, ó coração pronto à escuta dos miseráveis e sofredores, que ninguém se dirigiu a vós sem ser ouvido.
Eia, pois, consolai-me e, como confortastes e ajudastes Jesus e Maria, consolai o meu pobre coração, para que possa louvar-vos no céu e na terra tornar conhecido o poder, a riqueza e a bondade do vosso amabilíssimo coração. Ámen.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

O "Ave" de São José:

Ave José, filho de David, homem justo e virginal, a Sabedoria está convosco, bendito sois vós entre todos os homens e bendito é Jesus, o fruto de Maria vossa fiel esposa. São José, digno Pai e Protetor de Jesus Cristo e da Santa Igreja, rogai por nós pecadores e obtende-nos de Deus a Divina Sabedoria, agora e na hora da nossa morte. Ámen.


segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Coroa ao Castíssimo Coração de São José

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

1 Pai Nosso
1 Ave Maria
O Credo

Nas contas do Pai Nosso:

Coração de São José, o Coração mais forte e humilde, rogai por nós.

Coração de São José, intercedei por esta minha necessidade (dizer o que se pretende) e concedei-me as graças que vos peço e necessito.

Nas 10 contas da Ave Maria:

Oh Castíssimo e Humilde Coração de São José, rogai por nós.

Ao finalizar as 5 dezenas:

Oh São José! humilde carpinteiro de Nazaré, esposo da Santíssima Virgem e amoroso pai adotivo de Jesus Cristo, venero o vosso Castíssimo Coração, o qual é tão semelhante aos Corações de Jesus e Maria.
Rogo para que vos digneis olhar bondosamente para mim, para que sejais caridoso comigo e para que, por meio desta devoção especial ao vosso Castíssimo Coração, possa obter todas as graças, e também o amor e paz necessários para viver e amar a Deus. Ámen. 

Em cada uma das últimas 3 contas:

(Três vezes em cada conta)

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós.

Humildíssimo Coração de São José, rogai por nós.

Amorosíssimo Coração de São José, rogai por nós.

Fidelíssimo Coração de São José, rogai por nós.

Misericordiosíssimo Coração de São José, rogai por nós.

Castíssimo Coração de São José, rogai por nós.

Imaculado Coração de Maria, rogai por nós.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Oração final (no crucifixo):

Oh Deus das alturas, que criastes São José para ser modelo de paternidade, esposo, modelo de trabalhadores e protetor das virgens, olhai bondosamente aqueles que têm uma devoção especial ao seu Castíssimo e Humilde Coração, para que possam receber a ajuda, proteção e graças que imploram. 
Vós que fizestes o Coração de São José tão semelhante aos Corações de Jesus e Maria, olhai para ele com amor e concedei-lhe, a quem amou e serviu tão fielmente o Vosso Unigénito Filho, o pedido que Vos faz em nosso nome.


Consagração ao Castíssimo e Puríssimo Coração de São José

Oh Castíssimo e Puro Coração de São José, eu me consagro inteiramente a vós. Ámen.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

O Coração de São José


Depois do da Virgem Maria, o Coração de São José é o que mais próximo esteve do Coração do Redentor. São José amava Cristo com verdadeiro amor paternal. O seu Coração estava de tal modo unido ao de Jesus, que muito antes que São João se recostasse sobre o peito do Senhor, já São José conhecia plenamente os latidos do Coração de Cristo e, mais, Cristo conhecia perfeitamente os latidos do Coração de seu pai virginal, posto que toda a sua meninez a passou recostado ao peito de seu pai, São José.

São José, ensinai-nos no silêncio da oração, a escutarmos também nós o Coração de Jesus.

Do blog: San José Obrero

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Oração da confiança a São José

Ó São José, vós o augusto Esposo da bem-aventurada Virgem Maria Mãe do
Salvador,
vós que acolhestes em vossa casa e em vossos braços o Menino Jesus, dom supremo de Deus a todos os homens.
Ó São José, eu me confio a vós e vos recomendo todas as minhas orações, 
os meus pedidos e os meus desejos; e sobretudo, vos suplico que conduzais ao Céu a minha alma, tomai-a 
em vossos braços.
Assim, sob a vossa proteção, vós a levareis a Jesus nosso Salvador. Também vos confio,
bom São José, a minha família e todas as almas que
crêem em Jesus Cristo, Deus e Salvador.
Ó bom São José, rogai por nós.
Ouvi-nos e atendei-nos. Ámen.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Figura Espiritual

A Figura Espiritual de São José

O Evangelho de Mateus apresenta José como um homem justo:

"Eis como foi o nascimento de Jesus Cristo. Maria, sua mãe, estava prometida a José; ora, antes de que vivessem juntos, ela concebeu pelo poder do Espírito Santo. José, seu esposo, que era um homem justo e não queria difamá-la publicamente, resolveu repudiá-la em segredo." (Mt. 1, 18-19)
A generosidade e a grandeza de José encontram-se reveladas nestas poucas palavras. Mas José foi mais longe no dom de si ao aceitar tornar-se o pai verdadeiro desta criança chamado a salvar a humanidade. Ele serviu dignamente os desígnios de Deus e amou de todo o seu coração este Emanuel, Jesus, Deus-connosco.

Na simplicidade e na discrição

Toda a vida de José, trabalhador manual, originário de um meio modesto, artesão, encarna a santidade da vida quotidiana. Ele é o modelo das pessoas comuns, das pessoas chamadas a realizar a sua vocação de filhos de Deus, dia após dia, na simplicidade e na discrição.

Nas Escrituras, não é citada uma única palavra de José. Os evangelistas mostram-nos um homem que age de acordo com a sua consciência e que obedece às diretrizes do anjo do Senhor. Na vida familiar em Nazaré, ele será guiado pelo cumprimento do dever próprio do seu estado. Ele transmitirá valores de altruísmo e honestidade a Jesus menino, depois adolescente. Por outras palavras, ele fará como milhões de pais, ele procurará educar bem o seu filho para depois o deixar ir à sua vida, chegado o momento. 

Uma vocação fora do comum

José não é um atleta da fé. Nada disso. Mas ele agiu como todos os fiéis do seu tempo, observando as Escrituras, realizando as peregrinações exigidas pela Lei e orando dia a dia. É um santo autêntico, porque ouviu e aceitou o chamamento de Deus para viver uma vocação fora do comum, a de se tornar o pai terreno de Jesus. Ele viveu segundo esta vocação de esposo, de pai, de trabalhador, de boa pessoa. Ele é um justo, uma inspiração e um companheiro para todos os crentes "comuns", todos os que vivem as suas vidas sem fulgor, mas na fidelidade à sua fé e à sua própria vocação. 

Guardião, protetor, apoio

São José sustenta os crentes em muitas dimensões das suas vidas. Com efeito, ele é invocado de muitas maneiras: guardião dos corações puros, esperança dos doentes, consolador dos aflitos, patrono dos moribundos. Também o encontramos como modelo dos trabalhadores, protetor da Igreja, apoio das famílias e terror dos demónios. Estes múltiplos títulos mostram-nos um santo presente no quotidiano, no sofrimento, nos receios e na esperança de quantos o invocam.


No calendário litúrgico São José é festejado:

- a 19 de Março como Esposo da Virgem Maria e padroeiro do Canadá

- a 1 de Maio como patrono dos trabalhadores

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Felicitação a São José

Pai meu, São José,
eu vos felicito pela dita,
pela honra, pela glória 
que vos cabe, por serdes
Esposo da Mãe de Deus,
da Rainha do Céu e da
terra, dos Anjos e dos
homens; fazei-me 
participante de vossa 
grande dita e felicidade
nesta vida e na outra.

São José, rogai por nós.

Sua Emma. Rvma. o Cardeal Casañas, Bispo de Barcelona, concede 100 dias de indulgência por cada vez que se recite com espírito de piedade e devoção a oração que antecede.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Dizia São Francisco de Sales...

Dizia São Francisco de Sales de São José: "Se é verdade o que devemos acreditar, que, em virtude do Santíssimo Sacramento que recebemos, os nossos corpos hão de ressuscitar no dia do Juízo Final, como podemos duvidar de que Nosso Senhor tenha feito subir ao Céu, em corpo e alma, o glorioso São José, o qual teve a honra e a graça de trazê-Lo tantas vezes em seus braços benditos? Não resta dúvida, pois, de que São José está no Céu em corpo e alma".

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Oração a São José, protetor do lar

São José nosso lar governai
E as bençãos celestes derramai
Sobre nossa pequena lareira
Para que reinem o amor e a
união verdadeira.
Que a paz e a alegria nos alentem
E o temor de Deus nos sustente;
Para nossa estrada ao céu conduzir
E a virtude ornar nosso agir.
Peço-vos hoje de coração
Entre nós ficai em união!
Dou-vos agora, com alegre olhar,
A chave da ventura do lar.
Da casa suplico-vos afastar
O que lhe possa dano causar.
Encerrai a mim e aos meus, 
No coração de Jesus, nosso Deus,
Para vivermos aqui, ó São José,
Como vós na casa de Nazaré.
Ámen!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

O cordão de São José

O significado do cordão: Jesus exorta-nos a que nos preparemos para a vida eterna com a pureza de vida e as obras santas, afirmando em São Lucas "...Estai preparados, cingidos e com a lâmpada acesa..." (12,35).

O cordão significa a pureza; é símbolo de fé. Diz São Paulo: "Cingi-vos com o cordão da verdade...". (Ef. 6,14). É também símbolo de justiça e de fortaleza, e símbolo de penitência.

Origem: Contam os Bolandistas (grupo de colaboradores jesuítas que prossegue a obra hagiográfica iniciada no século XVII pelo padre Jean Bolland (1596 - 1665) em Anvers, dedicada à recopilação de todos os dados possíveis sobre os santos católicos, que no ano de 1659, uma freira de Anvers (Bélgica), de seu nome Elizabeth (Isabel), obteve uma milagrosa cura fazendo uso de um cíngulo (cordão) benzido em honra de São José. O seu exemplo foi depois seguido por numerosas outras pessoas, que alcançaram graças espirituais e também corporais e experimentaram sensivelmente a proteção do santo Patriarca.

Como está feito? É de lã ou de algodão branco, comprido quanto baste para circundar a pessoa e que caia um dos seus extremos com 7 nós, em memória das dores e alegrias de São José.

O cordão deve ser benzido por um sacerdote.

A benção litúrgica foi aprovada pelo Papa Pio IX a 19 de Setembro de 1859, e encontra-se no ritual romano. Compõe-se de cinco orações. Na primeira, invoca-se a benção sobre o cordão, que se chama "documento de castidade"; na segunda invoca-se o dom da pureza de mente e de corpo; na terceira, novamente, se invoca a intercessão de São José, custódio de Jesus e Maria, para a castidade; na quarta roga-se por uma vigilante espera da boa morte. O sacerdote, nesse momento, abençoa e incensa os cíngulos e conclui com uma quinta oração, invocando de Deus o dom da perseverança e a vida eterna.

O cordão tem que circundar a pessoa. Pode ser usado também entre a roupa. Benze-se somente o primeiro; os outros sucessivos (em caso que se perca o primeiro) não é necessário que sejam benzidos; não necessitam a imposição por parte do sacerdote, bastando a benção e o ritual já impostos por ele no primeiro cordão.

O uso do cordão é particularmente recomendado às pessoas doentes.


Mas vejamos mais detalhadamente o milagre do cordão de São José:

Foi no século XVII, em Anvers, na Bélgica, no convento das Agostinhas.

Ia já para três anos que Soror Isabel Sillevorts se via atacada pelo mal-de-pedra (cálculo renal). Dores lancinantes. Os recursos da medicina, baldados.

Animada pela mais firme confiança no patrocinio de São José, Soror Isabel, tendo obtido do sacerdote que lhe benzesse um cordão, cinge-o em homenagem ao grande Patriarca, abandona os recursos da medicina e começa com todo o fervor uma novena de súplicas ao Esposo puríssimo da Virgem Mãe de Deus , certa de que seria por ele ouvida e curada.

Dias depois, a 10 de Junho de 1649, quando por entre os estertores de agudíssimo sofrimento a pobre fazia ao santo a mais ardente súplica, eis que de repente se vê livre de um cálculo de desproporcionadas dimensões e completamente curada.

Rápida foi a repercussão do milagre, que muito serviu para consolidar nos habitantes de Anvers a devoção a São José, então já bastante espalhada.

Mais tarde, a 3 de Janeiro do ano seguinte, lavrou-se disso uma ata autenticada pelas assinaturas da Madre Priora do Convento, Soror Maria Martens, de Soror Catarina Martens, a enfermeira da Comunidade, e da própria agraciada, Soror Isabel  Sillevorts.

Em 1842, por ocasião dos piedosos exercícios do mês de São José, foi esse fato publicado na igreja de São Nicolau, na cidade de Verona, Itália, e muitas pessoas doentes, cingindo-se então com o cordão bento, experimentaram o valioso auxilio do santo Patriarca.

Daí se foi estendendo o uso do cordão de São José, e hoje não só é procurado para alivio das enfermidades corporais como também, e com igual sucesso, nos perigos da alma.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

São José, Patrono da Vida Interior

São José, o santo do Silêncio.

É um caso excepcional na Bíblia:

um santo ao qual não se lhe ouve

uma única palavra.

Não é que tenha sido um desses seres

que não falavam nada,

mas seguramente foi um homem 

que cumpriu aquele mandato

do profeta antigo:

"Sejam poucas as tuas palavras".

Talvez Deus tenha permitido que de tão 

grande amigo do Senhor não se conserve

nem uma só palavra, para nos ensinar, 

também a nós, a amar em silêncio.

"São José, Patrono da Vida Interior,

ensina-nos a rezar, a sofrer e a calar".

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Devoção dos Sete Domingos consagrados a honrar as Dores e Alegrias de São José

Devoção dos Sete Domingos a São José

Rezar devagar, meditando estas dores e alegrias:


Primeiro Domingo


A dor: quando estava disposto a repudiar a sua imaculada esposa.

A alegria: quando o arcanjo lhe revelou o sublime mistério da Encarnação.

Oração. Oh castíssimo esposo de Maria, glorioso São José, que aflição e angústia as do vosso coração na perplexidade em que estáveis sem saber se devíeis abandonar ou não a vossa esposa sem mancha! Mas qual não foi também a vossa alegria quando o anjo vos revelou o grande mistério da Encarnação!

Por esta dor e esta alegria vos pedimos consoleis o nosso coração agora e nas nossas últimas dores, com a alegria de uma vida justa e de uma santa morte semelhante à vossa, assistidos por Jesus e Maria.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Segundo Domingo

A dor: ao ver nascer o menino Jesus na pobreza.

A alegria: ao ouvir a harmonia do coro dos anjos e observar a glória daquela noite.

Oração. Oh bem-aventurado patriarca, glorioso São José, escolhido para ser pai adotivo do filho de Deus feito homem: a dor que sentistes vendo nascer o menino Jesus em tão grande pobreza, depressa se transformou em alegria celestial ao ouvir o harmonioso concerto dos anjos e ao contemplar as maravilhas daquela noite tão resplandecente.

Por esta dor e esta alegria alcançai-nos que depois do caminho desta vida possamos ir ouvir os louvores dos anjos e gozar os esplendores da glória celestial.

Pai nosso, Ave Maria e Glória.

Terceiro Domingo

A dor: quando o sangue do menino Salvador foi derramado na sua circuncisão.

A alegria: dada com o nome de Jesus.

Oração. Oh executor obedientíssimo das leis divinas, glorioso São José: o sangue preciosíssimo que o redentor Menino derramou na sua circuncisão vos trespassou o coração; mas o nome de Jesus que então se Lhe impôs, vos confortou e encheu de alegria.

Por esta dor e esta alegria alcançai-nos viver afastados de todo o pecado, a fim de expirar gozosos, com o santíssimo nome de Jesus no coração e nos lábios.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Quarto Domingo

A dor: a profecia de Simeão, ao predizer os sofrimentos de Jesus e de Maria.

A alegria: a predição da salvação e gloriosa ressurreição de inumeráveis almas.

Oração. Oh Santo fidelíssimo, que tivestes parte nos mistérios da nossa redenção, glorioso São José; apesar da profecia de Simeão acerca dos sofrimentos que deviam passar Jesus e Maria vos ter causado dor mortal, porém, também vos encheu de alegria, anunciando-vos ao mesmo tempo a salvação e ressurreição gloriosa que daí se seguiria para um grande número de almas.

Por esta dor e esta alegria consegui-nos ser do número dos que, pelos méritos de Jesus e a intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, hão-de ressuscitar gloriosamente.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Quinto Domingo

A dor: em seu afã de educar e servir o filho do Altíssimo, especialmente na viagem para o Egipto.

A alegria: ao ter sempre com ele o próprio Deus, e vendo a queda dos ídolos do Egipto.

Oração. Oh custódio vigilante, familiar intimo do filho de Deus feito homem, glorioso São José, quanto sofrestes tendo que alimentar e servir o filho do Altíssimo, particularmente na vossa fuga para o Egipto, mas quão grande foi também a vossa alegria tendo sempre convosco o próprio Deus e vendo derrubados os ídolos do Egipto.

Por esta dor e esta alegria, alcançai-nos afastar para sempre de nós o tirano infernal, sobretudo fugindo das ocasiões perigosas, e derrubar do nosso coração todo o ídolo de afeto terreno, para que, ocupados em servir a Jesus e Maria, vivamos só para eles e morramos gozosos no seu amor.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Sexto Domingo


A dor: a regressar a Nazaré por medo a Arquelau.


A alegria: ao regressar com Jesus do Egipto a Nazaré e a confiança estabelecida pelo anjo.

Oração. Oh anjo da terra, glorioso São José, que pudestes admirar o rei dos céus, submetido aos vossos mais mínimos mandados; apesar da alegria por trazê-Lo do Egipto se ter turvado por temor a Arquelau, no entanto, tranquilizado logo pelo anjo, vivestes ditoso em Nazaré com Jesus e Maria.

Por esta dor e esta alegria, alcançai-nos a graça de desterrar do nosso coração todo temor nocivo, possuir a paz de consciência, viver seguros com Jesus e Maria e morrer também assistidos por Eles.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Sétimo Domingo

A dor: quando sem culpa perde a Jesus e O procura com angústia durante três dias.

A alegria: ao encontrá-Lo no meio dos doutores no templo.

Oração. Oh modelo de toda a santidade, glorioso São José, que tendo perdido sem culpa vossa o menino Jesus, O procurastes durante três dias com profunda dor, até que, cheio de gozo, O encontrastes no templo, em meio dos doutores.

Por esta dor e esta alegria, vos suplicamos com palavras saídas do coração, intercedais em nosso favor para que jamais nos suceda perder a Jesus por algum pecado grave. Mas, se por desgraça O perdêssemos, fazei que O procuremos com tal dor que não encontremos sossego até encontrá-Lo benigno sobretudo em nossa morte, a fim de ir gozá-Lo no céu e cantar eternamente convosco as suas divinas misericórdias.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Ladainha de Nossa Senhora, Esposa de São José (Bíblica)

Senhor, tende piedade de nós!

Jesus Cristo, tende piedade de nós!

Senhor, tende piedade de nós!

Deus, Pai dos Céus, tende piedade de nós!

Deus, Filho Redentor do mundo, tende piedade de nós!

Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós!

Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós!

Virgem, filha de Sião (Is 37,22; Lm 2,13), rogai por nós!

Descendente de Abraão (Mt 1,16), rogai por nós!

Glória de Jerusalém (Jt 15,1), rogai por nós!

Alegria de Israel (Jt 15,1), rogai por nós!

Arca da Aliança (Sl 131,8), rogai por nós!

Honra do nosso povo (Jt 15,1), rogai por nós!

Tabernáculo do Altíssimo (Sl 45,5), rogai por nós!

Virgem de Nazaré (Lc1,26), rogai por nós!

Esposa de José (Lc 1,27; Mc 6,3; Mt 13,55), rogai por nós!

Cheia de graça (Lc 1,26), rogai por nós!

Esposa do justo (Mt 119), rogai por nós!

Mãe do filho do Altíssimo (Lc 1,32), rogai por nós!

Mãe do filho de David (Lc 1,26), rogai por nós!

Mãe do Rei de Israel (Lc 1,33) rogai por nós!

Mãe por graça do Espírito Santo (Lc 35; Mt 1,20), rogai por nós!

Serva do Senhor (Lc 1,38), rogai por nós!

Bendita entre todas as mulheres (Lc 1,41; Jt 13,18), rogai por nós!

Mãe do Senhor (Lc 1,43), rogai por nós!

Mãe do Messias (Lc 2,11; Mt 1,16), rogai por nós!

Mãe que guardava tudo no coração (Lc 2,19), rogai por nós!

Mãe que apresentou Jesus no Templo (Lc 2,22), rogai por nós!

Mãe que os magos encontraram com o menino (Mt 2,11), rogai por nós!

Mãe que José conduziu ao Egipto (Mt 2,11), rogai por nós!

Mãe que, com José, procurou Jesus durante três dias (Lc 2,46), rogai por nós!

Mãe que encontrou Jesus no Templo (Lc 2,46-49), rogai por nós!

Virgem a quem Deus foi submisso (Lc 2,51), rogai por nós!

Mãe que obtiveste de Jesus o primeiro Milagre em Caná (Jo 2,11), rogai por nós!

Ó Bem-aventurada que escutavas a Palavra de Deus (Lc 11,28), rogai por nós!

Ó Bem-aventurada que vivias a Palavra de Deus (Lc 11,28), rogai por nós!

Ó Mãe que estavas de pé junto à Cruz (Jo 19,25), rogai por nós!

Ó Maria que perseveraste com os apóstolos em oração (At 1,14), rogai por nós!

Ó mulher revestida de sol (Ap 12,1), rogai por nós!

Ó mulher coroada de doze estrelas (Ap 12,1), rogai por nós!

Mãe sofredora da Igreja (Ap 12,2), rogai por nós!

Imagem da Jerusalém celeste (Ap 21,2), rogai por nós!

Nova Eva que, com o Filho, esmagaste a antiga serpente (Gn 3,15; Ap 12, 4-9), rogai por nós!

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo,perdoai-nos, Senhor!

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor!

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós!


Oração:

Senhor, nosso Deus, aquecei em nossos corações a chama de uma busca perseverante de Vossa face na oração. Que nosso repouso seja estar diante do Senhor, deixando-nos moldar à Vossa imagem, para irradiarmos ao mundo Vosso amor misericordioso. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Rogai por nós, ó Maria, Esposa do Espírito Santo!

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

terça-feira, 14 de julho de 2015

A oração do Papa Francisco a Jesus, Maria e José pela Família

Jesus, Maria e José,
em Vós, contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
a Vós, com confiança, nos dirigimos.

Sagrada Família de Nazaré,
tornai também as nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
escolas autênticas do Evangelho
e pequenas Igrejas domésticas.

Sagrada Família de Nazaré,
que nunca mais se faça, nas famílias, experiência
de violência, egoísmo e divisão:
quem ficou ferido ou escandalizado
depressa conheça consolação e cura.

Sagrada Família de Nazaré,
que o próximo Sínodo dos Bispos
possa despertar, em todos, a consciência
do caráter sagrado e inviolável da família,
a sua beleza no projeto de Deus.

Jesus, Maria e José,
escutai, atendei a nossa súplica.


Papa Francisco, 1 de Março de 2014

terça-feira, 7 de julho de 2015

Padroeiro da boa morte

Um Bispo missionário irlandês, Monsenhor O.. Hair, esteve exercendo o seu apostolado durante muitos anos na África do Sul... Numa das suas habituais caminhadas perde-se. Não sabendo o que fazer, invoca o seu Anjo da Guarda, a São José e a Nossa Senhora do Bom Conselho, e segue o seu caminho completamente desorientado. Por fim, chega a um grupo de casas. Precisamente, um camponês está nesse momento trabalhando próximo de sua casa, e diz-lhe:

- Chega num bom momento, pois na casa vizinha há um homem que está a morrer.

O Bispo apresenta-se na casa do moribundo e, à sua vista, este põe-se a chorar de alegria, exclamando:

- Eu sou irlandês. Quando era criança, minha mãe ensinou-me a rezar a São José, pedindo-lhe a graça de uma santa morte. Rezei essa oração todos os dias da minha vida. Aos 21 anos, depois de ter participado na guerra, fiquei em África. Quando adoeci, rezei a São José ainda com mais fervor, e agora o bom São José manda-me um sacerdote de forma inesperada.

No dia seguinte, o doente morreu na paz do Senhor, havendo tido uma boa morte.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

O mais santo dos santos

Depois da Virgem Maria, ninguém houve ou haverá mais santo que José. A sua proximidade a Maria e a Jesus fê-lo alcançar o mais alto grau de santidade. Ele foi testemunha excecional da Encarnação. Viu Cristo recém nascido e tomou-O nos seus braços e abraçou-O com os mais puros afetos. E, como chefe de família, ele mesmo Lhe pôs o nome.

Alguns, por isso, chamam a José a sombra do Pai, porque o Pai celestial o elegeu para fazer as suas vezes na terra; como seu representante, para cuidar de seu Filho e ajudá-Lo em tudo como bom pai. Santo Agostinho chamava a São José pai de Cristo e São Bernardo pai de Deus. Os evangelhos designam-no várias vezes como pai de Jesus. Pode dizer-se algo maior de algum santo que ser pai de Jesus e, ao mesmo tempo, ser esposo de Maria, a pessoa humana mais santa que existiu, existe e existirá?

Dizia São João Damasceno: José é esposo de Maria, nada maior pode dizer-se. São José é o caminho mais curto, mais rápido e mais seguro para chegar a Maria, medianeira de todas as graças. A Virgem Maria a ninguém amou mais na terra, depois de Jesus, que a José; amou-o com um amor total e esponsal. Quem pode calcular o poder de intercessão de José ante sua esposa Maria e ante seu filho Jesus? O seu patrocínio e o seu poder de intercessão é superior ao de todos os demais santos e anjos, sem dúvida alguma.

Ubertino de Casale, um italiano grande devoto de São José, de finais do século XIII, na sua obra Arbor vitae crucifixae, diz: Em todo o matrimónio, a união de corações realiza-se até ao ponto que o esposo e a esposa se consideram como uma só pessoa ou, como diz a Bíblia, como uma só carne, como uma só realidade em duas pessoas. Assim José assemelhou-se a sua esposa. Como poderia o Espírito Santo unir tão estreitamente a alma de Maria Virgem a outra alma, se esta não tivesse sido semelhante a ela na prática da virtude? Eu estou convencido de que São José foi o homem mais puro em virgindade, mais profundo em humildade e mais elevado em contemplação.

São Gregório Nacianceno (330-390) escreveu: O Senhor reuniu em São José como no sol, toda a luz e o esplendor que os demais santos têm juntos.

O padre José Maria Vilaseca (1831-1910), fundador dos Institutos Missionários Josefinos, diz: O poder de São José ultrapassa em muito o poder de todos os anjos e de todos os santos juntos, porque ele é, ao mesmo tempo, poderoso no coração de Deus e no coração de Maria.

O Papa Leão XIII na encíclica Quamquam pluries diz: Não há dúvida que São José se aproximou mais que qualquer outra pessoa à supereminente dignidade  pela qual a Mãe de Deus é exaltada acima de todas as criaturas criadas. E o Papa Pio XI disse: Entre Deus e José não distinguimos nem podemos distinguir outro maior que Maria Santíssima pela sua divina maternidade.

Isto quer dizer que José, não só é maior que qualquer outro santo, mas também que qualquer anjo. Alguns autores, para reafirmar esta ideia de que José é maior que os anjos, citam o texto: A qual dos anjos disse Deus alguma vez: Tu és meu filho, Eu hoje te gerei; e depois: Eu serei para Ele Pai e Ele será Filho para mim? (Heb 1, 5). Estas palavras de Deus Pai , com relação a seu Filho Jesus, também as poderia dizer, em certo modo, São José, pois que anjo poderia dizer a Jesus como José: Tu és meu filho?

São José é patrono da Igreja universal. A São Miguel arcanjo também se considera patrono e protetor da Igreja universal; mas a Igreja somente declarou solenemente como tal a São José. Além disso, São Miguel é patrono da Igreja enquanto a defende de Satanás e de todos os seus exércitos infernais. O seu ofício é o de defender a Igreja; porém, o ofício de São José é obter imensos favores para Ela, pois a sua intercessão ante Jesus e Maria é mais poderosa que a de nenhum outro, porque ninguém esteve mais próximo deles que São José.


Em resumo, São José é o mais santo entre todos os santos e anjos, e nós podemos sentir-nos orgulhosos dele e chamar-lhe, como alguns santos, nosso pai e senhor.

P. Angel Peña O.A.R

terça-feira, 16 de junho de 2015

Privilégios de São José

Nossa Senhora revelou a Maria de Ágreda:

"Os homens ignoram os privilégios que o Senhor concedeu a São José, e quanto pode sua intercessão junto de Deus. Somente no dia do Juízo os homens conhecerão sua excelsa santidade e chorarão amargamente por não se haverem aproveitado desse meio tão poderoso e eficaz para sua salvação e alcançar as graças de que necessitavam".

Os singulares privilégios de São José revelados à Serva de Deus Maria de Ágreda, são os seguintes:

1º - Por sua intercessão alcançamos a virtude da castidade e a vitória sobre as tentações contra a pureza.

2º - Por sua intercessão alcançamos o poderoso auxilio da graça para sair do pecado e voltar à amizade com Deus.

3º - Por seu intermédio alcançamos a benevolência da Santíssima Virgem Maria e a verdadeira devoção para com ela.

4º - Por sua intercessão alcançamos a graça de um boa morte e a especial proteção contra o demónio nessa hora.

5º - Os espíritos malignos estremecem ao ouvir o nome de São José.

6º - Por sua intercessão alcançamos a saúde do corpo e o auxilio  nas mais diversas necessidades.

7º - Por sua intercessão as famílias alcançam a benção da prosperidade.


Santa Gertrudes: "Vi no céu os santos inclinarem a cabeça, quando pronunciavam o nome de São José".

segunda-feira, 15 de junho de 2015

André, meu irmão

Tu sabias rezar...
No trabalho e na noite,
na alegria da vida ou à beira do tédio,
pobremente só ou rico de amigos,
ensina-me as palavras que elevam o espírito.

Tu sabias acolher...
Os poderosos e os abandonados,
os sábios e os desnudados,
sobretudo os pequenos, muitas vezes os feridos,
ensina-me a todos amar.

Tu sabias sofrer...
Para esperar no futuro
sem temer nem tremer,
para caminhar sem nunca fugir,
ensina-me a dor sem a dizer.

Tu sabias viver...
Para um Deus que servias,
para um Filho, um Pai e uma Mãe, 
para resgatar o que se perdeu,
ensina-me o amor do Universo.

Jean-Guy Dubuc

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Para obter um favor por intercessão do Santo Irmão André

Ó Deus que sois admirável em vossos santos, nós Vos pedimos que nos concedais por intercessão do Santo Irmão André, apóstolo de São José, o favor que vos suplicamos (faça-se o pedido), a fim de que ele seja glorificado na Igreja e nós nos sintamos inclinados a imitar as suas virtudes.

Por Cristo, Nosso Senhor. Ámen.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Oração a São José pedindo a graça da maternidade

Imagem de Deus Pai,
Pai do Filho de Deus,
Esposo de Maria, Mãe de todas as
mães,
vós que trouxestes em vossos braços
Aquele que tem tudo em suas mãos,
obtende-nos a graça de participarmos
do dom da vida,
de modo que possamos ver
na criança que nos será dada
um sinal vivo da presença
de Deus
em nossa casa.
Protegei o nosso amor 
a fim de que dê  fruto
e amanhã se eleve juntamente com a nossa
uma outra voz para louvar a Deus,
uma outra vida para dar 
testemunho
da sua bondade paternal.

Por Jesus Cristo, Nosso Senhor.
Ámen.

terça-feira, 2 de junho de 2015

São José, de Paul Claudel

Quando as ferramentas são guardadas no seu lugar e o trabalho do dia termina,
Quando do Carmelo ao Jordão, Israel adormece no trigo e na noite,
Como antigamente quando ele era jovem e ficava muito escuro para ler,
José conversa com Deus com um grande suspiro.

Ele preferiu a Sabedoria e é ela que lhe é trazida para a desposar.
Ele é silencioso como a terra à hora do orvalho,
Ele está na abundância e na noite, ele está bem na alegria, ele está bem na verdade,
Maria está na sua posse, e ele a rodeia de todos os lados.

Não foi num só dia que aprendeu a nunca mais estar só,
Uma mulher conquistou cada pedaço do seu coração agora prudente e paternal.
Está de novo no Paraíso com Eva!
Este rosto de que todos os homens precisam, volta-se com amor e submissão para 
José.

Já não é a antiga prece e já não é a antiga espera depois que ele sente,
Como um braço subitamente sem ódio,
O apoio deste ser profundo e inocente.
Já não é a fé nua na noite, é o amor que explica e opera.
José está com Maria e Maria está com o Pai.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Oração a São José, depois do terço

A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de vossa santíssima esposa, cheios de confiança solicitamos também o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade que vos uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente suplicamos que lanceis um olhar benigno sobre a herança que Jesus Cristo conquistou com Seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.
Protegei, ó guarda providente da divina família, a raça eleita de Jesus Cristo.
Afastai para longe de nós, ó pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus das ciladas de seus inimigos e de toda a adversidade.
Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente, e obter no céu a eterna bem-aventurança. Assim seja.



terça-feira, 19 de maio de 2015

Outra novena a São José

Basta rezar durante nove dias seguidos as orações que se seguem:

"Vinde, Espírito Santo,
enchei os corações dos vossos fiéis
e acendei neles o fogo do vosso Amor.
Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado,
e renovareis a face da terra.

Oremos:

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis
com a luz do Espírito Santo,
fazei que apreciemos retamente todas as coisas
e gozemos sempre da sua consolação.
Por nosso Senhor Jesus Cristo,
na unidade do Espírito Santo. Ámen".

3 vezes a Ave Maria.

3 vezes : "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós".

E a oração seguinte:

"Senhor, ajudados pelos merecimentos do esposo de vossa Mãe Santíssima, nós Vos pedimos que o que não podemos alcançar por nosso próprio valor, o alcancemos pela sua intercessão. Ámen".


São José, amigo do Coração de Jesus, rogai por nós.

Depois reza-se a ladainha de São José.

Convém confessar-se e comungar no fim da novena.

domingo, 17 de maio de 2015

Oração para recomendar a São José um negócio importante

Glorioso São José, cheia de confiança no vosso poder e bondade,  eu vos suplico que tomeis sob a vossa proteção o negócio tão importante que vos recomendo, se o feliz resultado do mesmo for para glória de Deus e salvação da minha alma. Amém.

Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Oração a São José, protetor das famílias

São José, que fostes elevado por Deus à excelsa dignidade de chefe da família mais augusta e mais santa que jamais houve neste mundo, lançai sobre nós um olhar de amor e tomai-nos sob a vossa proteção. Os escândalos e as seduções do mundo procuram arrastar-nos; alcançai-nos, santo Patriarca, a força de lhes resistirmos e sermos fiéis no santo serviço de Deus. Fazei que, sempre vinculados pelos laços de uma terna e reciproca caridade, vivamos na paz que Jesus prometeu aos seus fiéis servos. Mas o que vos suplicamos principalmente é que, ao sairmos desta vida, alcancemos graça perante o tribunal do Juiz Supremo e nos achemos todos reunidos no céu para, na eterna bem-aventurança, cantar os louvores de Jesus, de Maria e os vossos, nosso glorioso padroeiro e advogado. Ámen.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Poder e bondade de São José

Depois de Jesus e Maria, a quem recorremos senão a São José, pai nutrício de Jesus e esposo de Maria?
Meio mais eficaz para alcançar as graças e os favores do céu não existe. Aos outros santos deu Deus o poder de nos socorrer em algumas necessidades particulares, diz São Tomás: a São José, porém, concedeu o poder de nos socorrer em todas as nossas precisões. Por isso dizia Santa Teresa: não me recordo de lhe ter jamais pedido um favor que não o tivesse alcançado.
São José é padroeiro da Igreja Universal, das famílias, dos jovens, dos casados, dos operários, dos moribundos.
Peçamos a São José que proteja a Santa Igreja perseguida, como protegeu a Jesus e Maria, perseguidos por Herodes.
Pais de família, sede devotos de São José, consagrai-lhe vosso lar, vossos negócios. Ele foi pai de família, conheceu e experimentou todas as dificuldades da vida, por isso tem, por assim dizer, uma inclinação especial para se ocupar dos interesses das famílias.
Jovens, sede devotos de São José. Ele foi escolhido para ser o guarda de Maria, a Virgem das virgens, e de Jesus, a própria inocência. Em vossas lutas contra a carne, recorrei a ele, pedindo-lhe a virtude da castidade.
Operários e trabalhadores, sede devotos de São José. Como vós, ele ganhou a vida com o suor de seu rosto e cansaço de seus braços. Como ele, aceitai das mãos de Deus, em espírito de penitência, vossos trabalhos, vossas fadigas de todos os dias.
Sejamos todos devotos de São José, padroeiro da boa morte, advogado dos agonizantes. São José teve a morte mais bela e mais santa: morreu nos braços de Jesus e Maria. Diz Santo Afonso de Ligório que ele tem o privilégio de alcançar uma morte ditosa e santa aos seus devotos, vindo naquela hora confortá-los, trazendo em sua companhia Jesus e Maria.


Fonte: O Pequeno Missionário, VII Edição, 1953

domingo, 10 de maio de 2015

Que São José...

"Que São José, "homem justo", trabalhador incansável, custódio íntegro dos tesouros a ele confiados, guarde, proteja e ilumine sempre as famílias".

João Paulo II

Rosário em honra de São José (Segunda Forma)

+ Em nome do Pai, do Filho e do Espírito santo. Ámen.

Primeiro Mistério:

Contemplamos a São José, O Homem Justo aos olhos de Deus.

(Mt. 1, 18-20. 24)

O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava comprometida com José e, quando ainda não tinham vivido juntos, concebeu um filho por obra do Espírito Santo. José, seu esposo, que era um homem justo e não queria denunciá-la publicamente, resolveu abandoná-la em segredo.
Enquanto pensava nisto, o Anjo do senhor apareceu-lhe em sonhos e disse-lhe: "José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, porque o que nela se gerou provém do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de todos os seus pecados".
Tudo isto sucedeu para que se cumprisse o que o Senhor tinha anunciado pelo Profeta: "A virgem conceberá e dará à luz um filho a quem porão o nome de Emanuel, que significa: "Deus connosco".
Ao despertar, José fez o que o Anjo do Senhor lhe tinha ordenado e recebeu em sua casa a sua esposa. E sem que tivessem coabitado deu à luz um filho ao qual José pôs o nome de Jesus.

Reflexão:

São José aderiu, com total confiança, ao projeto de Deus para ele. E nós, deixamos-nos guiar nas nossas opções pela Palavra de Deus?

Pai Nosso, 10 Ave Maria, Glória...

Segundo Mistério:

Contemplamos a São José, O Esposo Virginal de Maria Santíssima.

(Lc. 1, 34-38)

Maria então disse ao Anjo: "Como poderei ser mãe, se não convivo com nenhum homem?".
O Anjo respondeu-lhe:"O Espírito Santo descerá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso o menino será santo e será chamado Filho de Deus. Também a tua parente Isabel concebeu um filho apesar da sua velhice, e a que era considerada estéril já se encontra no seu sexto mês, porque não há nada impossível a Deus".
Maria disse então:"Eu sou a serva do Senhor; que se cumpra em mim o que disseste": E o Anjo afastou-se.

Reflexão:

A Sagrada Família de Nazaré seja para todas as famílias modelo de união, virtudes domésticas e santidade.

Pai Nosso, 10 Ave Maria, Glória...

Terceiro Mistério:

Contemplamos a São José, Emigrante Cheio De Confiança, na fuga para o Egipto.

(Mt. 2, 13-15)

Depois da partida dos Magos, o Anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: "Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egipto e permanece aí até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar".
José levantou-se de noite, tomou o menino e sua mãe, e partiu para o Egipto.
Aí permaneceu até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que o Senhor tinha anunciado pelo Profeta: "Do Egipto chamei o meu filho".

Reflexão:

Os pais cristãos devem pôr o seu maior cuidado em educar e defender os seus filhos. Pode haver muitos "Herodes" no mundo de hoje.

Pai Nosso, 10 Ave Maria, Glória...

Quarto Mistério:

Contemplamos a São José, O Sábio Chefe da Sagrada Família.

(Lc. 2, 51- 52; Mt. 13, 54-55a)

E Jesus regressou com seus pais a Nazaré e vivia sujeito a eles. Sua mãe conservava cuidadosamente todas estas coisas no seu coração.
Jesus ia crescendo em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens.
Jesus, voltando à sua pátria, ensinava na sinagoga, de tal modo que todos se diziam maravilhados: "De onde lhe vêem a ele esta sabedoria e estes milagres? Não é ele o filho do carpinteiro?".

Reflexão:

Uma família rege-se também pela presença sábia, atenta e carinhosa do pai. O diálogo entre pais e filhos e a oração em comum ajudarão a família e descobrir e realizar o projeto de Deus.

Pai Nosso, 10 Ave Maria, Glória...

Quinto Mistério:

Contemplamos a São José, Fiel Observador das festas de guarda.

(Lc. 2, 41-43)

Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém pela festa da Páscoa. Quando o menino cumpriu doze anos, subiram como de costume, e, acabada a festa, Maria e José regressaram, mas Jesus permaneceu em Jerusalém sem que eles tivessem percebido".

Reflexão:

A religião deve viver-se também em família. Os pais não devem dizer aos filhos: "Vão à missa... vão à igreja... vão confessar-se... façam as vossas orações!". Os pais devem antes dizer:"Vamos à missa... vamos confessar-nos... rezemos juntos as orações!". A vida familiar é uma vida de comunhão.

Pai Nosso, 10 Ave Maria, Glória...

Para terminar: + Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Ladainha de São José (outra)

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus, Pai Celestial,

tende piedade de nós.

Deus, Filho Redentor do mundo,

tende piedade de nós.

Deus, Espírito Santo,

tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, um só Deus,

tende piedade de nós.

São José,

rogai por nós.

Escolhido do Pai,
Herdeiro da Nova Aliança,
Dócil à voz de Deus,
Paternal abrigo do Menino Deus,
Amigo de Jesus e de Maria,
Companheiro e custódio de Maria, Esposo fiel,
Pobre em Espírito,
Puro de coração,
Paciente nas dificuldades,
Obediente até ao fim,
Carpinteiro de Nazaré,
Fortaleza dos doentes,
Alento dos que sofrem,
Lar dos sem teto,
Força dos sem terra,
Companheiro dos migrantes,
Consolo dos tristes,
Protetor dos nossos lares,
Patrono da Igreja,
Alegria dos povos,
Confiança dos que querem ver a Deus,
Companhia dos moribundos,
Esperança da boa morte.

Protegei os abandonados,

nós vos pedimos, São José.

Protegei os órfãos,
Protegei os trabalhadores,
Protegei os esposos,
Protegei as mães,
Protegei as grávidas,
Protegei os idosos.

Aos nossos matrimónios,

dai-lhes a vossa benção, São José.

Às nossas famílias,
Às nossas crianças,
Aos nossos trabalhos, 
Ao nosso descanso.

Para que amemos Jesus como vós amastes,

ouvi-nos, São José.

Para que recebamos Maria como vós recebestes,
Para que sirvamos os homens como vós servistes,
Para que ajudemos os pobres como vós o fizestes,
Para que sejamos justos como vós fostes,
Para que anunciemos a esperança como vós anunciastes,
Para que rezemos ao Pai como vós rezastes,
Para que procuremos a santidade como vós procurastes.

- Rogai por nós, oh São José.

- Para que sejamos dignos de alcançar as promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Oremos:

São José, esposo fiel da Santíssima Virgem Maria e pai responsável de Jesus, nós vos pedimos pelas nossas famílias. Que o vosso exemplo de bondade nos ajude para que nos nossos lares reine a compreensão, o amor e a paz. A vós, que também fostes trabalhador, nós vos pedimos para que não falte trabalho e pão em nossas casas. Confiamos-vos os nossos desejos, oh São José, pondo tudo da nossa parte para que se realizem, sabendo que estais connosco. Ámen.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Rosário em honra de São José (Primeira Forma)

Esta forma de rezar o rosário é uma maneira de unir na oração que fazemos à Virgem Maria também os mistérios da vida de São José, de maneira que contemplando e amando estes dois grandes santos, se acrescente a nossa devoção para com eles e obtenhamos as graças que de Deus imploramos.


Primeira forma

+ Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Oração:

Oh São José, que com amor trabalhastes a madeira para nesta vida, vida passageira, proverdes à vossa família o pão de cada dia; oh São José, agora no céu com Cristo, que crucificado no madeiro deu vida eterna ao homem, ensinai-nos a encontrar nos afazeres de cada dia o caminho para Deus. Ámen.

Os cinco mistérios:

1 - Pelo tempo em que esperastes a Maria, dai-nos a virtude para em silêncio pacientemente esperarmos, oferecei-nos paciência e paz para as nossas vidas e nas nossas dificuldades.

Pai Nosso, três Ave Maria, Glória e a jaculatória:

Amado São José fazei crescer em nós a fé, que nela procuraremos a esperança e a caridade.

2 - Por aceitardes Maria mesmo quando não compreendíeis a situação, ajudai-nos a sermos pessoas justas como vós e a amarmos com entrega total.

3 - Por aceitardes a paternidade de Jesus, dai-nos a virtude de cumprirmos sempre a vontade de Deus.

4 - Pelo dia em que tudo deixastes para trás para salvardes o vosso Filho, dai-nos a virtude de cumprirmos o que Deus nos peça e de vivermos, como vós, em santa obediência.

5 - Pelo dia em que encontrastes o vosso filho falando com sabedoria e calastes, dai-nos a virtude de calarmos e aprendermos a ouvir ao que fala em nome de Deus.

Oração:

Vós, São José, patrono das famílias, protetor da Igreja, defensor da infância e fiel guardião das mães, ajudai-nos a alcançar as virtudes gloriosas do vosso coração na castidade, na prudência, na justiça e na humildade. Ámen.

Para terminar: Rezamos por toda a Igreja e pelo Santo Padre e suas intenções:

Pai Nosso, três Ave Maria e Glória. Salve Rainha.

Para terminar: + Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen. 


terça-feira, 21 de abril de 2015

Ajuda do céu

Sucedeu em Shangai (China) em 1934. O advogado Lo Pa Hong, cristão fervoroso e pai de nove filhos, regressava a casa ao fim do dia e viu um homem caído no chão. Chamou um coolie para o levar ao hospital mais próximo, mas não o quiseram receber. Então, o bom samaritano pegou ele mesmo nele e levou-o para sua casa para ser cuidado. Mas, a partir desse dia, Lo Pa Hong começou a pensar em construir um hospital para doentes pobres. Conhece um cemitério abandonado que serve para depurar águas residuais. Aí, quando a noite cai, vão algumas mulheres para abandonarem os seus bebés, que depois serão despedaçados e devorados pelos cães. Compra o terreno e começa a construir; mas depressa tem que parar a construção por falta de fundos.

Encomenda-se então a São José e coloca a sua imagem no meio do terreno, pedindo-lhe que o ajude. Depois põe-se a pedir ajuda e recebe tanto dinheiro que pode não só terminar a construção do hospital como também continuar a construir mais hospitais, um orfanato, um lar para mulheres em risco, um centro para cegos, outro para inválidos, uma escola profissional para jovens, uma escola de artes e ofícios e trinta e três capelas por toda aquela região.

Além disso, como catequista, prepara e baptiza duzentas pessoas, algumas delas condenadas à morte e baptizadas antes da execução.


Lo Pa Hong parecia incansável e continuou a trabalhar até ao dia 30 de Dezembro de 1937. Aos 64 anos de idade morreu mártir da caridade, assassinado por dois homens contratados. Um santo do nosso tempo. São José permitiu-lhe realizar uma obra de caridade sem igual em pouco tempo.

domingo, 19 de abril de 2015

Adoráveis orações

A vós acudimos, oh bondoso São José: quando nos sentimos tristes, quando a cruz nos pesa demasiado para continuarmos a caminhar, quando a doença e a angústia chegam à nossa vida... só nos resta dizer: rogai por nós glorioso São José. Ámen.

sábado, 11 de abril de 2015

Adoráveis orações

Como cuidastes do vosso Menino Jesus, cuidai também de nós, Amado São José, Patrono da Igreja!

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Ajuda de São José

"Quem nas suas tribulações ou doenças do corpo ou do espírito recorrer a São José com confiança, alcançará o que pedir, pois ele é a consolação dos infelizes, a esperança dos enfermos, o terror dos demónios e de outros males... Isto testemunha-o uma sua devota que, sofrendo de sinusite crónica e com epistaxe (hemorragia nasal) frequente, obteve a cura desta doença. Estou muito grata ao nosso querido São José. Por isso publico esta graça, para que também vós recorrais sempre a ele, sem medo". 

Religiosa anónima
(Testemunho retirado da revista Cruzada, Janeiro 2012)

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Devoção em honra das dores e alegrias de São José

Introdução

Toda a vida de São José foi um ato continuo de fé e obediência nas circunstâncias mais difíceis que lhe calhou afrontar como pai adotivo de Jesus. Ele é, como dizem as Escrituras: "o administrador fiel e solicito a quem o Senhor pôs à frente da sua família" (Lc 12,42). Desde os primeiros séculos, a Igreja tem venerado e invocado São José como continuador nela da missão que um dia desempenhou cuidando de Jesus e de Maria. Nos momentos de dificuldade, o exemplo de José é um estimulo inquebrantável para a aceitação sem reservas da vontade de Deus. Para estimular a devoção e para solicitar a sua ajuda, aqui fica um piedoso exercício de oração com as suas sete dores e alegrias.

Pelo sinal da Santa Cruz, livre-nos Deus nosso Senhor, dos nossos inimigos.
+ Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Ato de contrição

Oferecimento:

Glorioso Patriarca São José, eficaz consolo dos aflitos e refúgio seguro dos moribundos, dignai-vos aceitar o oferecimento deste exercício que rezamos em honra das vossas sete dores e alegrias. E assim como na vossa feliz morte, Jesus Cristo e sua mãe Maria vos assistiram e consolaram tão amorosamente, assim também nos assistais nesse transe, para que, não faltando nós à fé, à esperança e à caridade, nos tornemos dignos, pelos méritos do sangue de nosso Senhor Jesus Cristo e o vosso patrocínio, de alcançarmos a vida eterna, e portanto a vossa companhia no Céu. Ámen.

Primeira dor e alegria

Esposo de Maria, glorioso São José, que aflição e angústia as do vosso coração na perplexidade em que estáveis sem saber se devíeis abandonar ou não a vossa esposa! Mas que alegria também a vossa quando o anjo vos revelou o grande mistério da Encarnação!

Por esta dor e esta alegria nós vos pedimos que consoleis o nosso coração agora e nas nossas últimas dores, com a alegria de uma vida justa e de uma santa morte, semelhante à vossa, assistido por Jesus e Maria.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Segunda dor e alegria

Bem-aventurado patriarca São José, escolhido para ser pai adotivo do Filho de Deus feito homem, a dor que sentistes vendo nascer o Menino Jesus em tão grande pobreza, mudou-se em alegria celestial ao ouvireis o harmonioso concerto dos anjos e ao contemplareis as maravilhas daquela noite tão resplandecente.

Por esta dor e esta alegria alcançai-nos que depois do caminho desta vida possamos ir ouvir os louvores dos anjos e gozar a glória celestial.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Terceira dor e alegria

Executor obediente das leis divinas, glorioso São José, o sangue precioso que o Redentor Menino derramou na sua circuncisão trespassou-vos o coração, mas o nome de Jesus que então se Lhe impôs, confortou-vos e encheu-vos de alegria.

Por esta dor e por esta alegria alcançai-nos que vivamos afastados de todo o pecado, a fim de expirarmos gozosos com o nome de Jesus no coração e nos lábios.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Quarta dor e alegria

Santo fiel, que tivestes parte nos mistérios da nossa redenção, glorioso São José, apesar da profecia de Simeão acerca dos sofrimentos que deviam passar Jesus e Maria, vos ter causado imensa dor, no entanto também vos encheu de alegria, anunciando-vos ao mesmo tempo a salvação e ressurreição gloriosa que daí se seguiria para um grande número de almas.

Por esta dor e por esta alegria, alcançai-nos ser do número dos que pelos méritos de Jesus e pela intercessão da Virgem Maria hão-de ressuscitar gloriosamente.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Quinta dor e alegria

Custódio vigilante do Filho de Deus feito homem, glorioso São José, quanto sofrestes tendo que alimentar e servir o Filho de Deus, particularmente na fuga para o Egipto; mas que grande foi também a vossa alegria por teres sempre convosco ao próprio Deus.

Por esta dor e por esta alegria, alcançai-nos afastarmos para sempre de nós o espírito do mal, sobretudo fugindo das ocasiões de pecado, e derrubarmos no nosso coração todo o ídolo de afeto terreno, para que ocupados em servir a Jesus e Maria, vivamos só para eles e morramos gozosos no seu amor.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Sexta dor e alegria

Glorioso São José, que pudestes admirar o Rei dos céus submetido aos vossos mais minimos mandados, apesar da alegria por tê-Lo trazido de volta do Egipto se ter visto turvada por temor a Arquelau, no entanto, logo tranquilizado pelo Anjo, vivestes feliz em Nazaré com Jesus e Maria.

Por esta dor e por esta alegria, alcançai-nos a graça de desterrarmos do nosso coraçao todo o temor, de possuirmos a paz de consciência, de vivermos seguros com Jesus e Maria e de morrermos também assistidos por eles.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Sétima dor e alegria

Modelo de toda a santidade, glorioso São José, que tendo perdido sem culpa vossa o Menino Jesus, o procurastes durante três dias com profunda dor, até que cheio de alegria o encontrastes no templo entre os doutores.

Por esta dor e por esta alegria, nós vos suplicamos com palavras saidas do coração, intercedais em nosso favor para que não nos aconteça jamais perder a Jesus por algum pecado grave. Mas se por desgraça O perdermos, fazei que O procuremos com tanta dor que não nos deixe descansar até encontrá-Lo favorável, sobretudo na nossa morte, a fim de irmos gozar no céu e cantar eternamente convosco as suas divinas misericórdias.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Antifona

Jesus tinha perto dos 30 anos e era tido por filho de José. Rogai por nós São José, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oração final

Oh Deus, que com inefável providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado São José por esposo de vossa Santíssima Mãe, nós Vos pedimos nos concedais ter como intercessor no céu aquele que na terra veneramos como protetor. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Ámen.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...