terça-feira, 19 de agosto de 2014

Carta de Escravidão a São José

Ó José santíssimo, Pai e Senhor meu, eu N..., prostrado aos vossos pés, me ofereço e constituo por escravo vosso, como o sou de Jesus Sacramentado e de Maria Santíssima concebida sem pecado original desde o primeiro instante do seu Ser, para que assim tenha sempre no meu coração a todos os meus três Senhores: Jesus, Maria e José, e em sinal desta escravidão vos pagarei, dulcíssimo Pai e Senhor meu, o tributo diário, rezando sete vezes o Pai Nosso e a Ave Maria, em memoria das sete dores e sete alegrias que tivestes em companhia de vossa amada Esposa. Suplico-vos, piadosissimo Pai, me olheis com olhos de misericórdia e recebais no número dos vossos ditosos escravos, e por vossas santíssimas penas me livreis das que se me podem oferecer neste vale de lágrimas, e por vossas santíssimas alegrias alcanceis à minha alma o gozo de uma boa consciência, santa vida e ditosa morte, na qual por vossa intercessão goze eu, santíssimo Pai meu, dos favores e assistência de Jesus, Maria e José, para que em tal companhia, consolado e perdoadas minhas culpas, vá ver-vos e louvar-vos eternamente no Céu. Ámen.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...